Português EnglishSpanish (ES)

Benchmarking Internacional das Compras Públicas

Com o intuito de apoiar o desenvolvimento das Compras Públicas na Administração Pública Portuguesa, a Leadership Business Consulting desenvolve, com uma periodicidade anual, desde 2004, uma análise internacional com o intuito de identificar as tendências e melhores práticas das iniciativas internacionais de compras públicas. A análise internacional focaliza-se em países europeus, complementado com a análise de iniciativas de países como Austrália, Brasil, México, Canadá e, mais recentemente, países africanos (África do Sul e Maurícias). A concretização deste estudo pretende analisar e divulgar o desenvolvimento de projectos de compras públicas em diversos países, comparativamente ao caso português.

Tiago Cabral

Tiago Cabral, Assistant Manager na Leadership, refere que “a nível internacional, os organismos dedicados às compras públicas têm ganho um elevado protagonismo e conseguido definir padrões de liderança e inovação, assumindo responsabilidades crescentes no âmbito dos processos de modernização, como é o caso do Office of Government Commerce”.

E as suas conclusões são claras.

Em termos de modelos organizacionais adaptados, o estudo conclui que os governos europeus estão a formar os seus quadros e a recrutar de fora da Administração Pública para constituir estruturas multi-disciplinares, exclusivamente dedicadas a esta matéria, apetrechadas por quadros de topo e especializados, muito focalizadas, orientadas por objectivos e com elevado grau de autonomia.

No que respeita às poupanças obtidas, verifica-se uma evolução positiva relativamente aos esforços realizados antes do ano 2000, muito focalizados na tecnologia, e com poucos resultados. Os processos suportados por perspectivas estratégicas (sourcing) e organizacionais (agregação de compras) têm gerado poupanças acrescidas.

Verificam-se também três tendências de evolução no processo de modernização das compras públicas:

I - Criação de Entidades Coordenadoras, com responsabilidades de política, centralização e apoio, mas deixando a iniciativa do lado dos Ministérios;
II -Focalização dos Projectos em Categorias Provadas, fazendo incidir os primeiros esforços sobre os bens que permitem apresentar resultados com celeridade e facilidade; e III - Abordagem Multidisciplinar e de Gestão, apoiada na tecnologia mas não se restringindo a esta, ganhando importância fundamental a implementação de conceitos, técnicas de gestão e dinamização da gestão da mudança.

 

UK betting sites, view information for Sign Up Bonuses at bookmakers